Notícias
9 Dezembro 2016

7ª Edição do projeto “Linka-te aos Outros”

O projeto “Linka-te aos Outros” pretende promover o voluntariado, através da intervenção social, tendo os jovens como protagonistas, identificando as necessidades nas suas comunidades locais.

A AMI - Assistência Médica Internacional – lança o apelo aos estudantes, a partir do 7º ano, das escolas de todo o país, para participarem na 7ª edição do “Linka-te aos Outros”.


A ideia é apoiar soluções solidárias apresentadas e implementadas pelos estudantes, transformando-os em agentes ativos de mudança social.
Rosário Castro, Diretora do Departamento de Imagem e Sensibilização da AMI, recorda que as propostas podem destinar-se a ajudar pessoas, "mas também a natureza e animais".


Os alunos podem enviar as suas propostas para a Fundação AMI, até  6 de janeiro, através dos formulários de candidatura disponíveis no site da fundação: www.ami.org.pt.


Posteriormente, a AMI irá selecionar os projetos mais consistentes (no máximo 5), providenciando o financiamento dos mesmos.


Sendo garantida a viabilidade e sustentabilidade dos mesmos. Importante é ainda o envolvimento da comunidade local, daí que 10% do orçamento tenha obrigatoriamente de ser angariado pelos proponentes junto de empresas, instituições ou comércio local.


Os resultados desta nova edição serão divulgados a 1 de fevereiro de 2017.

 

Saiba mais aqui.


7 Dezembro 2016

Bruxelas cria coligação para desenvolver competências digitais dos europeus

 

A Comissão Europeia criou, no passado dia 1 de dezembro, uma Coligação em parceria com os Estados-Membros, empresas e outras organizações,  para a criação de competências e emprego na área digital.


A Coligação para a criação de competências e emprego na área digital nasce com o propósito de preencher, até 2020, a diferença existente entre aquilo que são as necessidades do mercado de trabalho e as competências digitais da atualidade.


Esta é uma das dez principais iniciativas propostas pela Comissão no âmbito da Nova  Agenda de Competências para a Europa, que ajudará a dotar os europeus de mais e melhores competências.


A aliança é constituida por um conjunto de parceiros, incluindo mais de 30 organizações e grupos, entre eles, a Google, a European Digital SME Alliance (Aliança Europeia das PME digitais), o Instituto de Investigação Económica e Social (ESRI),  a Carta Europeia de Condução Informática (CECI) e o centro de desenvolvimento de conhecimentos digitais ECDL, que se comprometem a reduzir em maior grau o défice de competências digitais dos europeus.


Estima-se que em 2020, quase metade de todos os empregos na Europa necessitará de trabalhadores altamente qualificados.


As ferramentas digitais são essenciais para imergir cada vez mais os cidadãos na Economia Digital e que a unificação dos mercados europeus só pode acontecer quando a escassez de conhecimentos digitais for mitigada, afirmou Andrus Ansip, vice-presidente para o Mercado Único Digital.


Por sua vez, Günther H. Oettinger, diz que esta falta de capacidades já está a impedir a inovação e o crescimento da Europa. O comissário europeu para a Economia e Sociedade Digitais refere que este é um obstáculo transversal a todas as organizações, do setor privado e também do público.


Espera-se que a nova Coligação, nos próximos três anos, seja capaz de formar um milhão de jovens europeus que estão desempregados.


Além disso, está também prevista a atualização de competências digitais de quem já se encontra empregado e reformular os planos pedagógicos para que os estudantes possam, desde logo, ter contacto com ferramentas digitais.

 

 

Saiba mais aqui.


26 Novembro 2016

Professores aprendem a criar um jornal escolar

 

Docentes de diferentes disciplinas juntaram-se, ontem,  no Media Lab Jornal de Notícias, para o workshop "Jornal Escolar: da ideia à concretização". O workshop teve por objetivo o desenvolvimento de competências técnicas e pedagógicas no âmbito da criação de um jornal escolar.


6 Outubro 2016

Chama-se "LetsRead" e avalia a capacidade de leitura das crianças

 

A inovação está a ser desenvolvida na Universidade de Coimbra e permite determinar o nível de leitura dos alunos do 1.º ciclo do ensino básico. A "LetsRead" deteta, ainda, alguns problemas como a dislexia.


5 Outubro 2016

Minecraft lança uma edição destinada ao ensino

 

Já está disponível o Minecraft Educação, uma edição para todos os professores e alunos do mundo.


5 Outubro 2016

Nova proposta de interrail está em discussão

 

A proposta foi apresentada, no Parlmento Europeu, no início deste ano, pelo Manfred Weber, secretário-geral do grupo do Partido Popular Europeu. O objetivo é oferecer aos jovens um passe de interrail no dia em que cumprem 18 anos.


26 Setembro 2016

Media Lab JN está de volta


O centro educativo Media Lab JN voltará já no próximo mês de outubro de 2016 às suas atividades.


14 Setembro 2016

Espaço europeu terá wi-fi gratuito

 

Bruxelas quer wi-fi-gratuito e com velocidade mínima de 100 Mbps em todas as cidades, vilas e aldeias da União Europeia. O investimento deve rondar os 120 milhões de euros e os primeiros fundos serão desbloqueados já no final de 2016.


13 Julho 2016

Media Lab recebe famílias do Montepio

Dia 11 de julho o Media Lab do Jornal de Notícias teve teve uma sessão especial com um grupo de famílias organizadas pelo Montepio- Associação Mutualista

Mais de duas dezenas de pais, filhos, avós e netos foram jornalistas por uma manhã, fizeram a sua 1ª página e visitaram a redação. A vitória de Portugal no campeonato Europeu foi o tema mais falado, mas as notícias passaram também por politica, saúde, mundo, e sociedade.

Rui Sequeira, responsável pelo grupo do Montepio considera que esta foi uma de muitas sessões possiveis em parceria com o Media Lab. O grupo foi recebido pelo diretor do JN na redação, Afonso Camões explicou como funciona toda a sua equipa e os planos de sustentabilidade para o futuro do jornalismo.

Ver fotos aqui

 

 


14 Junho 2016

Quantos bytes vai ter a Internet em 2020?

A conclusão é da edição 2016 do Relatório Anual Cisco Visual Networking Index que assinala ainda a importância do crescimento da internet das coisas, também conhecida por Internet of Things.

Dentro de apenas 4 anos vão existir cerca de 26.300 milhões de dispositivos conectados à internet ligando cerca de 52% da população mundial. O tráfego global de IP vai triplicar até 2020, gerando, nesse ano, 2,3 zettabytes (1 zettabyte = 1.000.000.000.000.000.000.000 bytes), contrastando com os 870 exabytes (1 exabyte = 1.000.000.000.000.000.000 bytes) de tráfego registados em 2015.

Os números fazem parte do mais recente relatório VNI da Cisco que assinala ainda a importância do crescimento das conexões Machine-to-Machine (objectos emparelhados entre si que, em 2020, vão atingir a marca dos 12.200 milhões. Neste segmento a área da saúde deverá registar o maior crescimento

Em consequência, o número das chamadas casas inteligentes também deverá aumentar. A Cisco aponta para a existência de 90 milhões de casas inteligentes em 2015 e prevê que em 2020 cheguem aos 200 milhões.

Vê mais aqui.


Ir para o mês
Fevereiro (6 Notícias)
Agosto
Setembro (2 Notícias)
Novembro (1 Notícias)
Dezembro (2 Notícias)
 
RSS Facebook Twitter Enviar Email